A Extensão do Romantismo do Museu da Cidade volta a viajar pela vida do rei Carlos Alberto. Vinte anos depois, os Caminhos do Romântico foram reativados com os primeiros de quatro percursos orientados pelos quatro elementos da Natureza. A iniciativa regressa este mês com um convite especial: “Carlos Alberto antes do Porto: personalidade e relações familiares – A verdadeira história de um rei romântico”.


Embora conste na História como um rei derrotado, Carlos Alberto foi determinante nas mudanças ocorridas na Europa em meados do século XIX. Vários autores biografaram-no e são relativamente conhecidos os detalhes sobre o seu exílio no Porto. Porém, muito está por dizer sobre a sua juventude e relações familiares, fortemente condicionadoras da sua personalidade e percurso de vida.


O historiador de arte, Francisco Queiroz, guia todos os participantes desde a capela dedicada a Carlos Alberto até ao oratório da casa onde o rei morreu, apresentando dados biográficos inéditos sobre o único monarca estrangeiro que viveu no Porto, onde foi entronizado como o herói romântico por excelência.


Os Caminhos do Romântico percorrem-se a 23 de julho, entre as 15 e as 17 horas, com saída junto à Capela de Carlos Alberto, nos Jardins do Palácio de Cristal. Os bilhetes, no valor de 2€, estão à venda nas estações do Museu da Cidade, na Biblioteca Municipal Almeida Garrett  ou no Teatro Municipal do Porto, havendo um limite máximo de 15 participantes.


Informações adicionais podem ser pedidas através do endereço de correio eletrónico mdc.educativo@cm-porto.pt ou do número de telefone 226 057 000.

Mais artigos

  • Câmara Municipal do Porto


    Atualizado pela última vez 2022-07-14