O Prémio Cinco Estrelas Regiões descreve-a como “uma referência europeia” e “uma das principais instituições culturais na divulgação da Arte Contemporânea, além de ser um conjunto patrimonial de exceção classificado como monumento nacional”. E os consumidores concordaram, votando na Fundação de Serralves como vencedora na categoria museus na quarta edição do concurso.


Esta distinção mede o grau de satisfação dos utilizadores, tendo como critérios de avaliação as cinco principais variáveis que influenciam a decisão de compra: satisfação pela experimentação, relação preço-qualidade, intenção de compra ou recomendação, confiança na marca, e inovação.


O Prémio Cinco Estrelas Regiões, que procura valorizar e dar a conhecer o que de melhor cada uma das região nacionais tem para oferecer, destaca um grupo restrito de marcas e negócios locais que se evidenciam pelo elevado nível de satisfação dos consumidores. Contribuindo para a promoção das regiões, os vencedores são escolhidos por votação nas áreas de recursos naturais, gastronomia, arte e cultura, monumentos e património, entre outras.


Ao todo, foram distinguidos 112 ícones regionais e 85 marcas em todo o país. O galardão baseia-se no conceito e metodologia de avaliação do Prémio Cinco Estrelas – que mede o grau de satisfação que os produtos, serviços ou marcas conferem aos seus utilizadores - e envolveu este ano a participação de 346 mil portugueses.


“O Prémio Cinco Estrelas Regiões aplica-se a produtos e serviços de presença regional, pretendendo enaltecer o impacto que as empresas revelam na promoção do nosso país a nível económico e social, para além da riqueza patrimonial que caracteriza e valoriza o nosso país numa vertente igualmente turística, região a região”, refere a organização.

Mais artigos

  • Câmara Municipal do Porto


    Atualizado pela última vez 2021-05-10