Dia 1

Posto de Turismo - Centro
O Posto de Turismo do Centro encontra-se encerrado de forma a prevenir o surto do Covid-19. Aberto ao público desde 1980, é o mais antigo dos postos de turismo e também o que recebe mais visitantes, localizado no centro da cidade, junto aos Paços do Concelho e à Avenida dos Aliados. Uma equipa profissional experiente e multilingue recomenda-lhe alojamento, restaurantes e circuitos, podendo reservar e adquirir de forma cómoda bilhetes de transporte e espetáculos, entradas em museus, produtos oficiais do Porto., souvenirs, guias e o Porto.CARD. No edifício funcionam também, os serviços técnicos e administrativos. Acesso wi-fi gratuito dentro do posto de turismo.
Paços do Concelho
Iniciada a construção em 1920, só em 1957, após várias interrupções e alterações ao projecto inicial, é dado como concluído o projecto. Constituído por seis pisos, uma cave e dois pátios interiores. Para atingir o topo da torre central, a 70 metros de altura e da qual faz parte um relógio de carrilhão, é necessária uma escalada de 180 degraus. Fundamentalmente constituído de mármore e granito, o interior do edifício conta com alguns locais nobremente decorados, nos quais são realizadas as cerimónias mais solenes e as habituais Assembleias Municipais e Reuniões de Executivo. Ponto integrante da Rota Urbana do Vinho, considerando que desde cedo o Município do Porto utilizou as verbas resultantes de impostos e rendas sobre o vinho em melhoramentos relacionados com a defesa, o abastecimento de águas, as ligações viárias e reformas urbanísticas da cidade.
Avenida dos Aliados
A imponência do seu conjunto arquitectónico e o seu carácter central fazem desta Avenida a "sala de visitas" da cidade, sendo o local por excelência onde os portuenses se concentram para celebrar momentos especiais. Edifícios em granito, muitos deles coroados de lanternins, cúpulas e coruchéus. Marcada por uma ampla placa central completamente calcetada por paralelepípedos de granito, onde ganham vida estátuas e onde o Espelho de Água merece destaque. Encontra no seu topo norte o edifício da Câmara Municipal.
Mercado Temporário do Bolhão
O Mercado Temporário do Bolhão é um espaço comercial, pensado ao pormenor, para acolher os comerciantes e clientes do Bolhão durante o período de restauro e modernização do centenário mercado da cidade do Porto. Localizado a 2 minutos de distância do Mercado do Bolhão e com mais de 5.000 metros quadrados, o Mercado Temporário tem acesso direto pela rua, em frente à estação de Metro do Bolhão, assim como pelo interior do Centro Comercial La Vie Porto Baixa, com escadas rolantes, elevadores e ligação direta pelo parque de estacionamento.
Capela das Almas
Construída nos princípios do séc. XVIII. Da mesma época data a imagem de Nª Srª das Almas, que se encontra no seu interior. Em 1929, todo o exterior foi revestido de azulejos representando passos da vida de S. Francisco de Assis e de Santa Catarina. Em 1982 foram objecto de recuperação.

Custo

0 €
Rua de Santa Catarina
A sua planificação ficou a dever-se ao espírito visionário dos Almadas cujas obras de requalificação, na segunda metade do século XVIII, trouxeram à cidade do Porto uma nova luz. A rua foi prolongada até à Alameda da Aguardente, hoje Praça do Marquês de Pombal. Com fachadas imponentes alberga alguns exemplos de Arte Nova. Com uma extensão de cerca de 1500 metros, a Rua de Santa Catarina é a artéria mais comercial da Baixa do Porto, estando parte dela vedada ao trânsito automóvel e reservada apenas a peões.
Café Majestic
Tendo em conta o atual estado da pandemia, o Café Majestic encontra-se temporariamente encerrado. Fundado em 1921 é considerado um dos mais belos exemplares de Arte Nova na cidade do Porto, com uma atmosfera de requinte e bem-estar. A sua beleza e o seu significado na cidade do Porto valeram-lhe a classificação de Imóvel de Interesse Público em 1983, e de "património cultural" da cidade, possibilitando um processo de recuperação que permitiu a sua reabertura em 1994, com todo o seu antigo esplendor, convidando a reviver a fascinante Belle Époque. A biografia de J. K. Rowling, escrita por Sean Smith, refere que quando a escritora estava a viver no Porto, passava muito tempo no Majestic a trabalhar no primeiro livro de "Harry Potter”. O Majestic, segundo o testemunho de um cliente, seria também o local preferido de Kubitschek, antigo presidente do Brasil.
Estação de São Bento
Foi edificada no princípio do séc. XX no preciso local onde existiu o Convento de S. Bento de Avé-Maria, com cobertura de vidro e ferro fundido, da autoria do arquitecto Marques da Silva. O átrio está revestido com vinte mil azulejos historiados, do pintor Jorge Colaço, que ilustram a evolução dos transportes e cenas da história e vida portuguesas.
Torre dos Clérigos
Até dia 31 de janeiro a Torre e o Museu dos Clérigos estão encerrados para obras de melhoramento dos espaços e dos circuitos de visita. Obra barroca, da autoria de Nicolau Nasoni, construída na primeira metade do século XVIII. A Torre é um dos monumentos mais emblemáticos da cidade do Porto. A vista panorâmica sobre a cidade e o rio Douro, que se alcança do alto da Torre, vale bem o esforço de subir a escadaria com cerca de 240 degraus. Aproveitando os recentes trabalhos de renovação e reconversão de um dos mais prestigiados edifícios da cidade do Porto, apoiados num projeto que cedo resolveu os constrangimentos de acessibilidade do complexo, foi instalado de um posto de perceção multissensorial que simulasse a experiência de subida à Torre do Clérigos, acessível e disponível a todos os visitantes. Presente no edifício dos Clérigos encontra algum do Acervo da Irmandade e a Coleção dos Christus, onde pode fazer uma viagem pelo tempo e pelo espaço, onde a arte e a religião se complementam.

Custo

6 €
Edifício da ex-Cadeia e Tribunal da Relação do Porto
Edifício granítico, datado de 1582, reedificado em estilo neoclássico no ano de 1767 segundo o projecto do arquitecto Eugénio dos Santos, por iniciativa de João de Almada e Melo e com financiamento da Companhia Geral da Agrigultura das Vinhas do Alto Douro. Desenvolve-se numa sucessão geométrica de janelas - 103 no total dos pisos. Tem planta poligonal com quatro fachadas, duas delas resguardando as duas funções do edifício: a fachada nobre, na Rua de S. Bento da Vitória, dá entrada para o sector do Tribunal de Relação. A outra entrada, aberta para a Cordoaria, foi construída para a passagem directa dos presos e é, hoje, a entrada principal do edifício. Aqui cumpriram pena nomes como Camilo Castelo Branco, um dos mais famosos escritores Portugueses, preso por adultério, e o célebre Zé do Telhado, preso por roubo. Entre 1999 e 2002 o edifício sofreu trabalhos de restauro, coordenados por Eduardo Souto de Moura e Humberto Vieira, de modo a adequar-se às actuais funções de Centro Português de Fotografia. Este possui um centro de exposições e são possíveis visitas guiadas ao edifício. Ponto integrante da Rota Urbana do Vinho.

Custo

0 €
Livraria Lello
A Livraria Lello estará encerrada até ao dia 12 de janeiro, para preparar o seu 115º aniversário, que acontece a 13 de janeiro, com muitas surpresas! Um templo às Letras e às Artes da cidade e do mundo. Desde 1906, a Livraria Lello partilha intacta a beleza da literatura que só os bons livros podem guardar por décadas sucessivas. A livraria preserva também a beleza que a faz ser um ícone arquitetónico e patrimonial da cidade sobejamente reconhecido internacionalmente. Uma das mais antigas livrarias portuguesas, a Livraria Lello é um local emblemático da cidade do Porto, de visita obrigatória a quem por cá passa, tendo sido nomeada como uma das mais belas livrarias do mundo pela imprensa mundial (aclamada pela revista Time, a CNN, a Lonely Planet, The Guardian, entre muitos outros). A mágica escadaria, o emblemático vitral, as estantes a toda a altura e os bancos de madeira revestidos a couro contam muitas histórias dos grandes nomes que por lá passaram. O interior da Livraria Lello mantem-se fiel ao original, sendo um espaço que guarda a memória do passado, mas que soube sempre se adaptar ao presente. A Livraria Lello é um local de Saber e do Livro. Nasceu para ser livraria e assim se manteve, fiel à identidade que criou há mais de 100 anos. O crescente fluxo turístico na cidade não a afastou da sua verdadeira identidade: uma livraria que faz dos turistas leitores, uma embaixadora da cultura e identidade portuguesa. A livraria adaptou-se a uma nova realidade, abraçou o turismo e é hoje uma das casas que mais livros vende enquanto loja de rua. Encerrado: 1 de Jan, Domingo de Páscoa, 1 de Mai, 24 de Jun e 25 de Dez

Custo

5 €
Igreja do Carmo
Durante os fins de semana de novembro, a igreja do Carmo apenas celebrará a missa das 09h30 Igreja construída na segunda metade do século XVIII, é um dos edifícios mais notáveis do rococó portuense, tanto na arquitectura como na talha que lhe molda o interior. A sua fachada lateral foi coberta em 1912 com um painel de azulejos, onde estão pintados desenhos da autoria de Silvestre Silvestri. São composições figurativas alusivas ao culto de Nossa Senhora. Edifício classificado como monumento nacional.

Custo

3 €
Igreja dos Carmelitas
Igreja do séc XVII cuja fachada clássica data da década de cinquenta do séc. XVIII, e o seu projecto tem sido atribuído ao arquitecto-pintor Nicolau Nasoni. O retábulo-mor foi considerado uma peça estilisticamente revolucionária, na talha rococó portuense. Edifício classificado como monumento nacional.

Custo

0 €
Rua de Miguel Bombarda
Com uma extensão de 650 metros, a Rua de Miguel Bombarda é uma das artérias de cultura dos novos tempos. Reunindo inúmeras galerias de arte e novas tendências de comércio, tornou-se já num ponto de encontro obrigatório na cidade para todos os que gostam de arte e de inovação. Regularmente inauguram em simultâneo novas exposições, com muita animação de rua, atraindo apreciadores de arte, investidores, artistas, seguidores de formas de vida alternativas e muitos curiosos. A rua conta também com restaurantes, livrarias e várias lojas de mobiliário retro-cool, de decoração alternativa, design, moda, música e outras.
Museu Nacional de Soares dos Reis
Antigo Museu Portuense de Pinturas e Estampas e primeiro museu público de arte de Portugal, fundado em 1833. Está instalado desde 1940 no Palácio dos Carrancas, construído nos finais do séc. XVIII, por uma família abastada do Porto e presentemente classificado como imóvel de interesse público. Possui colecções de cerâmica, escultura, gravura, joalharia, mobiliário, ourivesaria, pintura, têxteis e vidros, com destaque para o Desterrado, obra-mestra do patrono do museu, o escultor António Soares dos Reis. O Museu foi objecto de profunda intervenção de renovação e ampliação, segundo projecto do arquitecto Fernando Távora que, preservando as características do edifício histórico, o dotou de novos e qualificados espaços interiores e exteriores. Dispõe de cafetaria, biblioteca, acessível mediante marcação prévia, serviço de educação e sala multimédia. O 1º piso, dedicado às exposições de pintura e escultura, encontra-se encerrado para obras.

Custo

3 €
Jardins do Palácio de Cristal
Os jardins do Palácio de Cristal encontram-se encerrados, de forma a prevenir o surto do Covid-19. Os Jardins Românticos do Palácio de Cristal, ocupam uma área de 8 hectares no centro do Porto e foram projetados no século XIX pelo arquiteto paisagista alemão Émille David, no contexto da construção do próprio edifício do Palácio de Cristal. Atualmente conservam-se ainda do projeto original, o Jardim Émille David na entrada principal, a Avenida das Tílias, o bosque e a conceção das varandas sobre o Douro. Podemos ainda contemplar as magníficas panorâmicas sobre o rio e sobre a cidade, que miradouros em posições estratégicas nos oferecem. De referir que estes jardins tirando partido do património botânico e da dinâmica lúdico-cultural, acolhe um Centro de Educação Ambiental. Flora: Tulipeiro da Virginia (Liriodendron tulipifera), Acer (Acer negundo), Tília (Cordata, Platyphyllos e Tomentosa), Camelia sp., Magnólia (Magnolia grandiflora), Metrosideros, Palmeira (Washingtonia Robusta), Araucaria (Araucaria Heterophylla) Infraestruturas Disponíveis: WC públicos; Cafetaria/Restaurantes; Campos desportivos (Futebol e Basquetebol); Parque Infantil; Biblioteca e Centro de Educação Ambiental (CEA) e Museu Romântico. 1 outubro a 30 março: 08h00-19h00 1 abril a 30 setembro: 08h00-21h00
  • 17.0 €
  • Turismo do Porto


    Atualizado pela última vez 2021-01-12

Mapa

Planeie a sua viagem

Chegada

Dotada de uma rede de acessibilidades em franca expansão é possível chegar facilmente à cidade de avião, autocarro, automóvel, barco, comboio ou metro.

História

O Porto é um dos destinos turísticos mais antigos da Europa e a riqueza do seu património artístico, o Vinho do Porto, os vastos espaços dedicados ao lazer e a sua vida cultural são apenas alguns dos motivos que convidam a visitar a cidade.

Informação Prática

Aqui encontra alguns dados essenciais sobre o Porto, bem como a referência a vários serviços públicos e privados disponíveis.

Deslocar-se

É fácil deslocar-se nos limites da cidade com recurso aos transportes públicos ou em viatura própria ou alugada.

Tudo o que precisa de saber