Os relatórios diários da Direção Geral da Saúde (DGS), sobre a evolução da pandemia de COVID-19 em Portugal, informam que a cidade do Porto não regista novos casos da doença desde o dia 5 de Junho e que o Município já caiu para o quinto lugar, entre os que, desde o início da epidemia em Portugal, mais casos têm acumulado.


Desde o relatório da DGS do dia 6, até ao de hoje, a cidade regista sempre os mesmos 1414 casos, menos de metade dos 2.880 casos registados em Lisboa, a maioria dos quais no último mês. Sintra, Vila Nova de Gaia e Loures têm também maior número de infetados desde o início da pandemia do que o Porto.


A inexistência de casos positivos no Porto nada tem a ver com a falta ou menor testagem, já que tanto os hospitais centrais da cidade (São João e Santo António) quer o centro de rastreio móvel montado no Queimódromo quer vários laboratórios privados continuam a fazer a testagem a todos os suspeitos ou alvos de rastreios.



O Porto foi a primeira cidade do País a registar um infetado, mas foi também a primeira a tomar medidas de confinamento e rastreio, bem como a primeira a realizar um programa de testagem completa a todos os lares de idosos da cidade, separando positivos de negativos.

Mais artigos

  • Câmara Municipal do Porto


    Atualizado pela última vez 2020-06-16