20 anos depois, os percursos iniciais dos Caminhos do Romântico voltam a ser trilhados todas as semanas, de forma orientada e gratuita.

 

A iniciativa do Museu da Cidade, procura reativar os percursos delineados pela História do Romantismo no Porto, alicerçando estas visitas em elementos ou figuras que marcaram, de forma primordial, esta corrente histórica. Os jardins públicos e privados planeados durante o século XIX, de que são exemplo as quintas e as casas burguesas, foram pontos que serviram de mote para a criação deste projeto, onde espécies vegetais autóctones e exóticas criam uma mancha verde apetecível para interessados ou simples curiosos. O elemento água, sempre presente, reforça toda a ambiência romântica pontuada por chafarizes, fontes e lavadouros, elementos que marcam o conjunto de percursos que agora são novamente reativados. 


Quatro percursos

 

O primeiro percurso é dedicado à personalidade de Carlos Alberto. O percurso passa por lugares de memória da sua estadia no Porto, destacando as três moradas que escolheu como residência. 

 

O segundo percurso é dedicado à Indústria. A partir da Extensão do Romantismo, far-se-á uma viagem pela história industrial de Massarelos, onde se avolumam os vestígios de fábricas, de armazéns e oficinas, de linhas de caminhos de ferro e pontes, de bairros operários e ilhas, e umas tantas memórias de um tempo áureo, que teve no antigo edifício do Palácio de Cristal um notável exemplo. 

 

O terceiro percurso, dedicado à Natureza, leva os interessados a entrar nos domínios dos recursos naturais da cidade, tendo como ponto de partida um dos pulmões verdes mais importantes da Invicta: os Jardins do Palácio de Cristal

 

O mesmo local é também o ponto de encontro, do quarto e último Percurso, o da Água, materializado num caminho de chafarizes, fontes, lagos, moinhos ou canais no topo dos muros. 

 

A participação nas atividades é gratuitas e requer inscrição prévia através de formulário, com limite de 15 participantes. 

 

Na próxima semana poderá percorrer os percursos dedicados à Natureza (dia 26 de abril) e à Água (dia 28 de abril), às 10h30 e às 14h30. Já a partir do mês de maio, as visitas orientadas decorrerão às terças e quintas-feiras, às 10h30, sempre por marcação prévia através do site do Museu da Cidade.  

Mais artigos

  • Ágora - Cultura e Desporto do Porto


    Atualizado pela última vez 2022-04-21