Quem se dirigir ao Terreiro da Sé  do Porto vai encontrar um “marco Jacobeu”, um dos símbolos mais representativos dos Caminhos de Santiago. Trata-se de uma peça de granito, que se coloca próximo de uma “Ruta Xacobea”, para indicar aos peregrinos a direção correta e a distância até Santiago de Compostela. Contém dois dos símbolos mais reconhecidos do Caminho: a seta amarela e a concha de vieira.


A sinalização das diferentes rotas do Caminho de Santiago, na Europa, supera os 80.000 quilómetros em 28 países. Contudo, a projeção da Rota Jacobeia não se limita apenas ao plano físico. Os peregrinos estão em qualquer parte do mundo: desde os Estados Unidos ao Japão, desde a Gronelândia a Madagáscar. Só em 2018, chegaram a Santiago de Compostela peregrinos de 180 países diferentes dos cinco continentes, sendo Portugal o segundo país com mais peregrinos, depois de Espanha.


Neste contexto, o marco do Ano Santo 2021 é um acontecimento cultural, religioso e turístico que atrairá milhares de pessoas à Galiza, daí que o Governo Galego pretenda colocar estes marcos “mojones”, em lugares emblemáticos de todo o mundo, como é o caso da Cidade do Porto e do Terreiro da Sé.


Numa altura em que se assinala o Ano Santo Xacobeo 21-22 em Santiago de Compostela, Espanha, as comemorações foram prolongadas pela primeira vez por dois anos devido à pandemia da Covid-19. O Xacobeo, também conhecido como Ano Jacobeu, Ano Santo ou Ano Jubilar, só é celebrado quando a festividade do Apóstolo Santiago do dia 25 de julho acontece a um domingo. Isto ocorre em um intervalo de anos diferentes, a cada cinco ou seis anos e, às vezes, chega a ser 11.


O Porto associou-se às comemorações galegas do Ano Santo Jacobeu e, entre outras iniciativas, está previsto receber a 17 de julho de 2022, a regata Iacobus Maris, cujos veleiros vão recriar a viagem do corpo do apóstolo Santiago desde Israel até à Galiza.


Além das comemorações alusivas ao Ano Santo, a campanha, em itinerância por Portugal e Espanha, pretende dar a conhecer os aspetos mais representativos da cultura, arte e gastronomia galega.

Mais artigos

  • Câmara Municipal do Porto


    Atualizado pela última vez 2021-09-30