A ideia de caminhar junto ao topo das árvores nos jardins de Serralves está agora a ser reconhecida pela ArchDaily, o site sobre arquitetura mais visitado do mundo que, há 12 anos, premeia projetos que causem impacto na arquitetura e no ambiente construído. Nomeado para o prémio ArchDaily Building of the Year 2021, o Treetop Walk passeia-se em duas categorias: Public & Landscape Architecture (Arquitetura pública e paisagística) e Small Scale & Installations (Pequena escala & instalações).


Inaugurado no assinalar dos 30 anos da Fundação de Serralves, o percurso, elevado a um máximo de 15 metros, estende-se ao longo de 260 metros. “Uma experiência impactante”, assumia a instituição, que pretende “sensibilizar os visitantes para a importância da preservação ambiental e da proteção da biodiversidade”, ao mesmo tempo que sublinha “o papel pioneiro que Serralves desempenha há décadas” neste campo.


O Treetop Walk é uma obra pensada e desenhada pelo arquiteto Carlos Castanheira, em colaboração com Álvaro Siza Vieira. Para a Fundação de Serralves, a importância desta nomeação prende-se com a relevância da instituição que o atribui.


Este Prémio ArchDaily Building of the Year tem como finalidade “divulgar informações e ferramentas, nivelando o acesso ao conhecimento arquitetónico e incentivando a troca de ideias de profissionais de diversas origens, abrindo a arquitetura para todos”.


Um dos nomes vencedores do ArchDaily Building of the Year do ano passado é conhecido dos portuenses: Kengo Kuma, arquiteto responsável pelo projeto de reconversão do antigo Matadouro, em Campanhã. E, em 2017, a ArchDaily havia atribuído a distinção máxima ao edifício do Porto de Leixões - Terminal de Cruzeiros


A instalação dos jardins de Serralves concorre, este ano, na categoria de “Public & Landscape Architecture”, entre outros projetos internacionais e com dois projetos em Portugal: o Observatório da Paisagem da Charneca, em Setúbal, da autoria de João Morais, e o Parque de Estacionamento da Caldeiroa, em Guimarães, do Pitagoras Group.


Na corrida para o prémio “Small Scale & Installations, o Treetop Walk está nomeado ao lado do Inbetween Pavilion, em Ponta Delgada, do Pontoatelier, o Walk the Curve Installation, em Évora, uma coautoria de Ayelen Peressini e Inês Teles, e o Bar & Pavilhão Belém, em Lisboa, do arquiteto Ricardo Bak Gordon.


As votações para o ArchDaily Building of the Year decorrem até dia 10 de fevereiro e os vencedores de cada categoria serão conhecidos a 18 de fevereiro.




Mais artigos

  • Câmara Municipal do Porto


    Atualizado pela última vez 2021-02-02