Ainda não é em 2021 que a maior corrida de São Silvestre do país volta à estrada. Numa decisão tomada em conjunto pela Runporto, a Câmara do Porto e o patrocinador principal do evento, a corrida não se realizou, como previsto, no passado domingo devido ao atual contexto pandémico. A prova será assim adiada para o dia 13 de março de 2022.


A situação da pandemia e as novas medidas de contenção anunciadas na passada quarta-feira, 22 de dezembro, pelo Governo, como a obrigatoriedade de testagem a todos os participantes em eventos desportivos, levaram a organização a assumir não estarem reunidas as condições para a realização da 27.ª edição da São Silvestre.


Para o diretor-geral da Runporto, esta foi uma decisão triste e difícil, porque foi tomada a tão poucos dias da corrida e quando já tinham tudo absolutamente preparado para a realizar”.


Porém, assume Jorge Teixeira, “não podemos ignorar a evolução da pandemia nestes últimos dias”, realidade que acresce ao “facto de a corrida esta marcada para o dia imediatamente a seguir ao Natal, o que também não ajudaria neste planeamento”, nomeadamente na obrigatoriedade da apresentação de teste negativo à covid-19, quando, inicialmente, era apenas exigido o certificado digital.


As cinco mil inscrições – uma redução face a anos pré-pandemia - já estavam esgotadas há vários dias e alguns kits de participante já foram entregues. As inscrições já efetuadas permanecem válidas para a nova data e serão divulgadas novas datas para quem ainda não tinha levantado o dorsal da corrida.


Já no ano passado, a São Silvestre não saiu à rua na cidade, tendo sido corridos os 10 quilómetros (ou feitas as caminhadas de 5 quilómetros) de forma virtual.

Mais artigos

  • Ágora - Cultura e Desporto do Porto


    Atualizado pela última vez 2021-12-27