Rui Reininho, MAO-MAO, Nómada Urbe e A Flor do Lácio são os artistas e projetos que fazem parte do cartaz para a noite de “Spoken Word”, a primeira incluída no “Warm Up”, ciclo de programação que antecede a realização de mais uma edição da Feira do Livro.

 

Uma noite de palavras ditas, de palavras em português, de música e manifestos. Os Jardins do Palácio de Cristal recebem, de 16 a 18 de julho, uma programação de “Spoken Word”, na primeira sessão do ciclo “Warm up”, um conjunto de seis fins-de-semana com diferentes propostas culturais e que marcam a contagem decrescente para a realização de mais uma edição da Feira do Livro do Porto.

 

Assim, a programação começa a 16 de julho, a partir das 19h00, no Jardim dos Cavalinhos, com a apresentação do projeto MAO-MAO e a performance “aquilo que nos esmaga é também o que nos liberta”. Este um projeto musical idealizado pelo escritor Valério Romão e pelo poeta e músico José Anjos, em torno de poemas chineses antigos e contemporâneos escritos por trabalhadores fabris. Este trabalho visa criar uma nova perspetiva da poesia chinesa, em especial da poesia contemporânea escrita pelos trabalhadores fabris e compilada na antologia “Iron Moon: An Anthology of Chinese Worker Poetry”, traduzida por Eleanor Goodman.

 

Sábado, 17 de junho, a Concha Acústica será ocupada pelo projeto Nómada Urbe, que propõe “A dizer outra vez”. A partir das 17h00, este será um espetáculo que irá revisitar os lugares que compõem a condição humana, com textos que derivam de autores como Erasmo, Fernando Pessoas e Samuel Beckett, entre outros.

 

Logo depois, a partir das 19h00, A Flor de Lácio apresenta “a poesia da língua portuguesa em concerto”. Este é um projeto que presta uma homenagem e celebra a língua portuguesa na sua plenitude, num especial diálogo entre Portugal e o Brasil. Canções bem conhecidas do público convivem com textos e poemas que as inspiraram, e alguns poemas, porventura menos conhecidos, inspiraram novas canções.


 

Rui Reininho fecha fim de semana


A fechar o primeiro fim de semana do Warm Up, uma figura incontornável no panorama local e nacional: Rui Reininho. O vocalista do GNR apresenta, nos Jardins do Roseiral, o seu mais recente trabalho, “20.000 Éguas Submarinas”, um disco mais experimental, com eletrónica, spoken word, gongos tibetanos, mas sempre com os trocadilhos que tornaram o músico uma das referências da música nacional. Em palco estarão três músicos: Rui Reininho (voz, percussão, taças gongos), Paulo Borges (teclados, eletrónica, guitarras), que também coproduziu o disco, e Alexandre Soares (guitarra elétrica, programações).

 

A entrada para o Warm Up é gratuita, sujeita à lotação do espaço. Os bilhetes serão disponibilizados no dia da sua realização, com levantamento obrigatório, no máximo de um bilhete por pessoa.

 

O ciclo Warm Up seguirá no fim de semana seguinte, de 23 a 25 de julho, com a realização do Festival Porta-Jazz.

Mais artigos

  • Ágora - Cultura e Desporto do Porto


    Atualizado pela última vez 2021-07-05