A Ribeira do Porto é um dos 22 novos lugares adicionados à lista dos Tesouros da Cultura Cinematográfica Europeia (Treasures of European Film Culture) da Academia de Cinema Europeu. O anúncio foi feito na passada terça-feira, 20 de setembro.

 

A iniciativa — que distinguiu, até ao momento, 35 locais em países como França, Itália, Espanha, Reino Unido, Polónia, Islândia, Escócia, Letónia, Hungria, Dinamarca, Croácia, Alemanha, Suécia, Grécia, Áustria, Rússia, Ucrânia e Arménia — pretende destacar e proteger espaços de filmagem com valor simbólico e histórico para o cinema europeu.

 

“A European Film Academy está a alargar o seu âmbito e a abraçar o cinema europeu, dos clássicos ao cinema contemporâneo, para celebrar a rica e diversificada herança cinematográfica da Europa. Para isso, foi criado um departamento dedicado ao Património do Cinema Europeu. Como uma das primeiras atividades deste novo departamento e à luz da 35.ª edição dos European Film Awards deste ano, a Academia acrescenta mais 22 lugares aos Tesouros da Cultura Cinematográfica Europeia”, explica a entidade em comunicado.

 

No caso da Ribeira do Porto, a distinção foi obtida devido à ligação do local com a filmografia de Manoel de Oliveira, nomeadamente em “Douro, Faina Fluvial” (1931), “Aniki-Bobó” (1942) e “Porto da Minha Infância” (2001).

 

Texto: Filmaporto

Mais artigos

  • Câmara Municiapl do Porto


    Atualizado pela última vez 2022-09-22