Miradouros do Porto

Os miradouros são definidos como pontos elevados, de largo horizonte, agregam como sinónimos outros substantivos como Mirante ou Belveder, este último do italiano belvedere. Todos designam terraço elevado, ponto alto a partir do qual se abrange um largo horizonte.


No primeiro dicionário da língua portuguesa da autoria de Rafael Bluteau –Vocabulario Portuguez e Latino…, impresso em Coimbra em 1721, miradouro é definido como “lugar alto da casa, donde se recrea a vista, olhando para huma parte & outra (…) como ha miradouros em torres & outros a modo de galerias (…)” (1)


Estas definições esclarecem-nos quanto à natureza dos miradouros, que podem ser a naturais, por exemplo uma montanha ou artificiais como torres, pontes, prédios, etc. como se observa no caso da cidade do Porto com os seus miradouros naturais, marcados pela topografia acidentada do terreno e os artificiais que decorrem da construção em altura de edifícios civis e religiosos e de infra-estruturas como as pontes.


A cidade do Porto desenvolve-se a partir de dois núcleos que correspondem a duas elevações – O morro da Sé, local de fixação dos primeiros povoados e o da Vitória. A partir destes dois núcleos desenvolve-se toda a malha urbana, expandindo-se pelas escarpas até ao Rio Douro, circunstância que originará uma paisagem construída muito peculiar a partir da qual se abrem várias panorâmicas sobre o Rio Douro e sobre a própria cidade.


Dos morros da Sé e da Vitória, dos terraços, torres ou pontes que se sobrelevam na cidade, a vista alcança imperdíveis cenários e panorâmicas únicas imortalizadas por escritores, cronistas, pintores, poetas e fotógrafos.

Dia 1

O percurso “Miradouros do Porto” congrega no total 24 locais, pontos altos da cidade do Porto, a partir dos quais se pode obter amplas panorâmicas sobre o espaço urbano e sobre o rio Douro.


Estes locais foram agrupados em duas categorias: miradouros artificiais, que correspondem a infra-estruturas construídas e os miradouros naturais que correspondem grosso modo às elevações naturais da cidade.


O percurso foi estruturado de modo a ser realizado em dois dias. Assinala-se no primeiro dia, como sugestão, os miradouros naturais:


  • Colégio dos Órfãos
  • Fontaínhas
  • Serra do Pilar
  • Terreiro da Sé
  • Largo do Colégio
  • Igreja de N.ª Sr.ª da Vitória
  • Passeio das Virtudes
  • Restauração
  • Jardins do Palácio de Cristal
  • Quinta da Macieirinha
  • Via Panorâmica
  • Capela de Santa Catarina e Senhora dos Anjos
  • Pérgola
  • Molhe


Dia 2

No segundo dia propomos 10 locais de observação que se caracterizam por ser estruturas construídas, diversas nas formas e funções, mas de onde se descortina vários horizontes:


  • Muralha Fernandina - Guindais
  • Funicular dos Guindais
  • Ponte D. Luís I
  • Elevador da Lada (Ribeira)
  • Torre dos Paços do Concelho
  • Torre dos Clérigos
  • Muralha Fernandina - Caminho Novo
  • Ponte da Arrábida
  • Forte S. Francisco Xavier (Castelo do Queijo)
  • Torre da Igreja da Senhora da Conceição


  • Visit Porto


    Atualizado pela última vez 2020-01-07

Planeie a sua viagem

Chegada

Dotada de uma rede de acessibilidades em franca expansão é possível chegar facilmente à cidade de avião, autocarro, automóvel, barco, comboio ou metro.

História

O Porto é um dos destinos turísticos mais antigos da Europa e a riqueza do seu património artístico, o Vinho do Porto, os vastos espaços dedicados ao lazer e a sua vida cultural são apenas alguns dos motivos que convidam a visitar a cidade.

Informação Prática

Aqui encontra alguns dados essenciais sobre o Porto, bem como a referência a vários serviços públicos e privados disponíveis.

Deslocar-se

É fácil deslocar-se nos limites da cidade com recurso aos transportes públicos ou em viatura própria ou alugada.

Tudo o que precisa de saber