A Galeria Municipal do Porto (GMP) está prestes a voltar a abrir as portas ao público. A partir de 6 de abril, já vai ser possível retomar as visitas às duas exposições inauguradas em dezembro. Do calendário agora revisto fazem parte os seis projetos anunciados anteriormente, além do projeto satélite, que será apresentada em diferentes espaços da cidade.


Até 25 de abril, de terça a sexta-feira, entre as 10 e as 18 horas, e das 10 às 13 horas ao fim de semana, a Galeria Municipal do Porto reabre com a exposição de Diana Policarpo, Nets of Hyphae, com curadoria de Stefanie Hessler e coprodução da Kunsthall Trondheim. Em simultâneo, o público poderá encontrar, também, Que horas são que horas: uma galeria de histórias, com curadoria de José Maia, Paula Parente Pinto e Paulo Mendes.


Assim, depois de retomadas as duas exposições anteriormente interrompidas, há a visitar, de 12 de junho a 22 de agosto, “Pés de Barro”, uma exposição coletiva com curadoria de Chus Martínez e Filipa Ramos; e “Wall גדר جدار”, uma exposição de Inés Moldavski, com curadoria de Guilherme Blanc.


A 18 de setembro, inaugura um projeto do artista e curador Pedro G. Romero intitulado “Atravessar a Fronteira: Os novos babilónios”, e também, “Pandemic: I Don’t Know Karate, But I Know Ka-Razor!”, uma exposição de Filipe Marques, com a curadoria conjunta de Isabeli Santiago e Juan Luis Toboso. Ambas ficam na Galeria Municipal do Porto até 21 de novembro.


“Erro 417: Expectativa Falhada”, com curadoria de Marta Espiridião, é uma exposição que resulta do projeto concursal “Expo’98 no Porto”, e estará na Galeria Municipal entre 11 de dezembro de 2021 e 13 de fevereiro de 2022.


No mesmo período, o espaço recebe a obra da artista colombiana Milena Bonilla, “A hora antes do pôr do sol”, com curadoria de Juan Luis Toboso.


A estas exposições, junta-se, ainda, entre os dias 22 de maio e 18 de julho, a Programação Satélite com o projeto “Anuário 20”, com curadoria de Ana Resende, Andreia Garcia, Melissa Rodrigues, Pedro Augusto e Pedro Magalhães, a ser depois apresentado em diferentes espaços da cidade do Porto.


Seguindo as recomendações do Conselho de Ministros para a abertura de museus, monumentos, palácios, galerias de arte e similares, a lotação máxima do espaço da Galeria Municipal será de 30 pessoas em simultâneo. As condições de acesso e respetivo horário de funcionamento estarão sempre sujeitos às regras e normas de segurança impostas pela Direção-Geral da Saúde.


Todas as informações referentes à programação e calendário de exposições podem ser consultadas no website da Galeria Municipal do Porto.

Mais artigos

  • Câmara Municipal do Porto


    Atualizado pela última vez 2021-03-24