Está patente até 26 de fevereiro de 2023, no Museu de Arte Contemporânea de Serralves e Parque de Serralves, a grande exposição Chegar sem partir, que cobre mais de três décadas de atividade do escultor Rui Chafes.


A mostra estende-se “do interior do edifício aos jardins exteriores do museu, que servem como inspiração e cenário para uma reflexão sobre a diversidade da sua prática escultórica”, assinala a organização. A curadoria da exposição esteve a cargo de Philippe Vergne e Inês Grosso e foi planeada em estreito diálogo com o artista.


Rui Chafes (Lisboa, 1966) é descrito pela organização como “um dos mais relevantes escultores da atualidade”. Distinguido em 2015 com o Prémio Pessoa, Chafes colaborou com a Câmara do Porto em diversos projetos culturais, como o Programa de Arte Pública. É dele a autoria de uma escultura que está patente na fachada do edifício do MMIPO - Museu e Igreja da Misericórdia do Porto, na Rua das Flores, designada O Meu Sangue é o Vosso Sangue.

Mais artigos

  • Câmara Municipal do Porto


    Atualizado pela última vez 2022-07-27