Fonte: Joana Dilão, All rights reserved

Sobre

Comecei a criar este trabalho a partir da minha tristeza, tentando tocar, a partir dela, na tristeza do mundo em geral - toca e foge, toquei eu - mas dei a volta ao mundo para voltar até à minha tristeza particular, no final. “Quanto mais se foge de uma coisa, mais perto ela permanece”. Eu não sou só triste, também me troco toda e troco-me as voltas.

Why sad? Why not? Como não ser coisa viva e não ficar triste com o estado do mundo? Como não ficar ainda mais triste quando já se é triste, por natureza, efeito, defeito ou genética?

Apercebi-me que o discurso deste trabalho, tanto naquilo que escrevi para dizer, está enraizado num conceito, ou movimento artístico (será?), a que chamei: Psico-Poética do Browser (Zizek, eat your heart out). Apercebi-me que, no decorrer desta nossa longa investigação, ia juntando fragmentos, frases, ideias, buscas, que apontavam uma reflexão sobre o estado do mundo (o mundo tem de acabar!) e sobre o estado das pessoas, em particular as mulheres, em relação ao mundo e em relação à Terra, planeta cada vez menos natural. As minhas raízes são eco-feministas, eco-queer, holístico-filosóficas, estranhas, entranhas. Essas raízes desenterraram outras preciosidades, muito sérias, pouco sérias, absurdas, vulneráveis, numa espécie de anatomia da tristeza, como espaço gerador, como espaço de partilha, como espaço que gera a dor e a esperança. Esperança em quê? Não sei bem, não tenho respostas, mas, se comigo insistissem, eu diria: no amor.

Olhar a tristeza e a morte nos olhos não é fácil, mas é necessário. Para melhor viver, se não tranquilamente, pelo menos de uma maneira interessante. “Queres ser uma pessoa feliz ou interessante?” Entre o choque e o assombro diários. — Sónia Baptista

Quando

Quarta-feira, 9 Fevereiro 2022 17:00-23:59

Sábado, 5 Fevereiro 2022 21:30-22:40

Sexta-feira, 4 Fevereiro 2022 21:30-22:40

Galeria

  • Preço
    7€
    Online: 3.50€
  • Promotor
    Teatro Municipal do Porto | Retratos
  • Audiência Alvo
    Adultos (19-64)
  • Visit Porto

    2022-02-01