Fonte: Teatro Nacional São João, All rights reserved

Sobre

Em À Espera de Godot, uma linha de saxofone, pedida de empréstimo a Tom Waits, pontua a peça de Samuel Beckett e sublinha-lhe a circularidade. O palco, em declive, “à beira do abismo e no meio da lixeira”, é história humana, em declínio. Em dois atos/dias testemunhamos “todas as posturas manifestas da humanidade, dois a dois”. Vladimir-Estragon, Pozzo-Lucky e o Menino: dois duetos e um (falso) solo. Para Gábor Tompa, a música que esta precisa partitura dá a ouvir é a da vida enquanto espera, a da complementaridade do par, a da interdependência com o outro, a da esperança de salvação. “Todo o teatro é espera”, dizia Beckett. Vladimir e Estragon, nos seus pueris e clownescos jogos de sobrevivência que os ajudam a passar o tempo, estão literalmente também a fazer tempo, a jogar tanto o jogo-Godot como o jogo-teatro. Sempre juntos, comparecem. “Não somos nenhuns santos, mas estamos no ponto de encontro. Quantas pessoas podem dizer o mesmo?”

Quando

De Sexta-feira, 26 Março 2021 11:00 a Domingo, 4 Abril 2021 23:59

Galeria

  • Preço
    À Espera de Godot disponível on demand - 2€
  • Promotor
    Teatro Nacional São João
  • Audiência Alvo
    Adultos (19-64)Séniores (>65)
  • Visit Porto

    2021-03-29