Fonte: Centro de Congressos da Alfândega do Porto | Polícia Judiciária, All Rights Reserved

Sobre

Mais de 200 quadros falsificados, apreendidos nos últimos 15 anos pela Diretoria do Norte da Polícia Judiciária (PJ), estão em exposição na Alfândega do Porto. "A Arte do Falso" reúne não só obras contrafeitas de nomes como Picasso, Júlio Pomar, Cesariny, Malangatana, Amadeo Souza Cardoso, como também objetos insólitos, que revelam a genialidade dos criminosos.

Entre falsificações de notas, guarda-chuvas que se transformam em armas, a quadros expostos em leilões de galerias de arte que tinham passado pelo crivo de especialistas, a exibição reserva muitas surpresas, entre elas uma máquina que teria o dom de curar as pessoas ao simples acender de umas luzes.

As obras falsas expostas ao público foram sendo localizadas pelos inspetores da PJ, principalmente nas áreas urbanas de Lisboa e Porto, em galerias de arte, leilões, feiras, exposições e antiquários. Na mostra existe ainda um espaço dedicado aos mais novos, onde podem colher impressões digitais e compará-las em diferentes superfícies.

Quando

Terça a sexta: 10h às 18h
Sábado, domingo e feriados: 10h às 19h

Galeria

  • Preço
    Gratuito
  • Promotor
    Centro de Congressos da Alfândega do Porto | Polícia Judiciária
  • Audiência Alvo
    Público em Geral
  • Visit Porto

    2020-10-12