Porque a experiência no Estádio do Dragão não se faz apenas a azul e branco, o Futebol Clube do Porto está a implementar o sistema de código ColorADD em vários suportes para que quem não distingue as cores não se sinta limitado no acesso ao recinto em dia de jogo. É o primeiro estádio no mundo a trabalhar a inclusão pela cor.



O ColorADD é um sistema de identificação de cores para daltónicos, uma linguagem universal que representa as três cores primárias - azul, amarelo e vermelho - através de símbolos gráficos. Com base no conceito de “Adição de Cor” os símbolos podem relacionar-se entre si e toda a paleta de cores ser graficamente identificada.


“A inclusão pela cor é mais um eixo importante do trabalho de sustentabilidade desenvolvido”, afirma o clube, reforçando uma solução que, sendo inovadora, será mais uma resposta ao “conforto e segurança do público no Dragão”, alinhada com a agenda 2030 e os Objetivos de Desenvolvimento Sustentável.


“Este sistema vem ajudar todos os que têm dificuldade em distinguir ou identificar cores e pode sentir-se limitado no acesso ao estádio, reforçando a aposta do clube em tornar as suas infraestruturas inclusivas”, pode ler-se no comunicado.

A implementação deste sistema será um processo contínuo, “sempre que a cor for um motivo de distinção”, afirma Teresa Sousa, responsável pela área de Sustentabilidade do FC Porto. Nesta primeira fase, o código ColorADD está aplicado nos parques de estacionamento e também nos coletes de treinos dos principais escalões.


Presente em mais de 90 países, em diferentes setores de atividade, o sistema de código ColorADD foi criado em 2010 pelo portuense Miguel Neiva. Está implementado no parque de estacionamento municipal da Trindade desde 2015.





Mais artigos

  • Câmara Municipal do Porto


    Atualizado pela última vez 2021-01-15