Na manhã do próximo domingo, 30 de maio, o Coliseu Porto Ageas apresenta o conto musical “Pedro e o Lobo”, o primeiro concerto da nova vida dos Concertos Promenade. Com direção artística do maestro Cesário Costa, comentários do musicólogo Jorge Castro Ribeiro e uma componente multimédia criada pela designer Sara Botelho, o ciclo dos novos Concertos Promenade 2.0 conta com sete espetáculos até ao final do ano, sempre com uma surpresa para o público.


Na estreia, a narração de “Pedro e o Lobo” será feita ao vivo pelo humorista e ator Bruno Nogueira. A música será interpretada pela Orquestra Clássica de Espinho. A componente multimédia completa o conceito, transportando os espectadores para o ambiente da obra e do compositor.


“Pedro e o Lobo” é uma história que se conta através da música composta em 1936 por Sergei Prokofiev, e que se tornou numa das obras mais conhecidas do compositor russo. Baseada na fábula de Esopo, foi escrita para narrador e orquestra com o objetivo pedagógico de dar a conhecer as sonoridades dos diversos instrumentos musicais.


Cada personagem da história - o Pedro, o lobo, o avô, o passarinho, o pato, o gato e os caçadores - é representada na orquestra por um instrumento diferente, mostrando as diferenças e a riqueza sonora dos sopros, das cordas e da percussão, ao mesmo tempo que aguçam a imaginação do público. A música vai pontuando e alternando com a narração, colorindo cada pormenor da história até ao grande final.


Introduzidos em Portugal pelo Coliseu em 2005, até 2014, regressam agora com a mesma equipa artística e uma visão contemporânea, para proporcionar uma experiência lúdica às famílias, jovens e crianças, que, uma vez por mês, ao domingo de manhã, vão poder descobrir os segredos e curiosidades de um repertório eclético de concertos e espetáculos de dança comentados, com a participação de diversas orquestras.


Num ambiente informal, os Concertos Promenade 2.0 vão destacar, até 19 de dezembro, aspetos e pormenores de obras nacionais e internacionais como “Pedro e o Lobo” de Prokofiev, “Rhapsody in Blue” de Gershwin, o conto “A Arca do Tesouro” de Alice Vieira musicado por Eurico Carrapatoso, a “Cinderela” de Lotte Reiniger, músicas do mundo que se tornaram célebres, e outras melodias e histórias.


Este é considerado um regresso muito pedido pelos espectadores, cuja tradição o Coliseu Porto Ageas se propõe retomar no ano em que assinala o seu 80.º aniversário.


Os bilhetes custam entre 6 e 14 euros. Estão a decorrer as assinaturas do ciclo completo, com 50% de desconto, na bilheteira do Coliseu.

Mais artigos

  • Câmara Municipal do Porto


    Atualizado pela última vez 2021-05-27