O sistema de codificação ColorADD está implementado no parque de estacionamentoParque de estacionamento Palácio de Cristal. Através de um conjunto de símbolos gráficos, e à semelhança do que já havia sido adotado no parque coberto da Trindade, vai ser mais simples para os daltónicos movimentarem-se dentro do espaço.


É um constrangimento pouco visível para a maioria, mas o facto de 90% da comunicação em todo o mundo ser feita com recurso à cor revela-se uma dificuldade para as cerca de 350 milhões de pessoas que não veem as cores corretamente.


A partir de agora estacionar e procurar o automóvel vai ser mais fácil para os daltónicos que utilizam o parque de estacionamento do Palácio de Cristal, devido à implementação do ColorADD.


O código de cores para daltónicos, criado pelo portuense Miguel Veiga em 2008, foi considerado uma inovação mundial. É constituído por símbolos gráficos monocromáticos e sustenta-se em conceitos universais de interpretação e desdobramento de cores, o que permite aos daltónicos identificá-las corretamente.


Hoje, está presente em transportes, hospitais, marcas de lápis, tintas, cerâmicas e até mesmo no Estádio do Dragão. Antes do parque do Palácio de Cristal, já o da Trindade tinha adotado esta codificação como exemplo de boa prática na inclusão de todos na mobilidade da cidade.

Mais artigos

  • Câmara Municipal do Porto


    Atualizado pela última vez 2021-05-27