Atravessar a Fronteira - Os novos babilónios

Até 21/11/2021

O conceito ‘Novos babilónios’ foi desenvolvido por Guy Debord, Constant Nieuwenhuys, Har Oudejans e Pinot Gallizio a partir do projeto situacionista New Babylon e está relacionado com algumas das ideias fundamentais que informaram o movimento – como a psicogeografia, a deriva, o urbanismo unitário. É a partir deste conceito que o artista e curador Pedro G. Romero propõe para a Galeria Municipal do Porto um exercício de questionamento da nossa perceção das vidas de grupos nómadas, etnias ciganas, flamencos e exilados libertários. A exposição constitui uma análise ao campo sensível destas formas de vida com um foco particular nos seus deslocamentos pela América, África e outros arquipélagos atlânticos. A cidade do Porto atua como geografia de partida para uma indagação de rotas, fluxos e derivas destes ‘novos babilónios’ a partir do contexto português e seus territórios fronteiriços.

Pandemic - I Don’t Know Karate, But I Know Ka-Razor!

Até 21/11/2021

Pandemic leva nos a um estado de grau zero para confrontar a fragilidade e a finitude do corpo, da doença e da sanidade, e das lutas humanas enraizadas no mundo e na natureza. Esta exposição resulta de um convite da Galeria Municipal do Porto ao artista Filipe Marques para questionar conceitos víricos. No seu trabalho, o artista parte da poética apocalíptica para nos conduzir, enquanto espectadores, a uma aprendizagem da impotência da condição humana e a uma tentativa de controlo de contaminações invisíveis ou equilíbrios de forças e resistências. O trabalho de Filipe Marques, artista formado entre Portugal e Alemanha, desenvolve se a partir das teorias dos filósofos modernos e de escritores da Antiguidade Clássica, na tentativa de compreender a Humanidade e a construção de um Deus. Recorre a dispositivos anacrónicos com imagens de pessoas e lugares, reencenando urbanidades em ruína e museografias saqueadas, e revisitando metáforas sobre falhanços e autodestruições às quais, enquanto artista, não quer escapar.

Jorge Molder

Até 03/10/2021

Esta exposição, apresentada no mezanino da Biblioteca de Serralves, reúne uma seleção de obras de Jorge Molder (Lisboa, 1947) feita a partir de um conjunto mais vasto existente no acervo de Serralves. São apresentadas fotografias das séries “T. V.” (1995), “La Reine vous salue” (2001), “Tangram” (2004/08), “Call for Papers” (2013) e ainda “Zizi” (2013). O trabalho de Molder é conhecido sobretudo pelas suas fotografias a preto e branco, em que o artista se autofotografa (apenas o rosto, corpo inteiro ou as mãos) vestindo habitualmente fato escuro e camisa branca, ideia que é contrariada pelas duas séries mais recentes. As referências provenientes da literatura, do cinema, da música ou da história da arte, bem como o quotidiano, vida e a sua natureza incerta e imprevisível, são fundamentais na sua obra, na medida em que podem constituir o ponto a partir do qual se pode derivar e construir algo. Neste sentido, e pelo facto da exposição ter lugar na Biblioteca, a mostra é complementada com um conjunto de referências bibliográficas importantes para o artista disponíveis para consulta e com a apresentação de alguns dos seus livros e catálogos de exposições.

Livraria Lello X Time: What Makes a Nobel?

Até 31/12/2021

A livraria Lello, inaugurou um projeto "inédito" com a revista Time, que destaca autores laureados pela academia sueca que foram capa da revista norte-americana. A instalação artística "Livraria Lello X Time: What Makes a Nobel?", assinada pelo diretor criativo da Time, D.W. Pine, destaca autores que receberam o Nobel, mas também outros que "mereceram honras de primeira página" na Time devido "ao valor `nobelizável` da sua literatura". A instalação é composta por 12 painéis, nos quais constam capas da revista Time, desde Rudyard Kipling, um dos primeiros Nobel da Literatura, a Toni Morrison, galardoada pela Academia Sueca em 1993, bem como outros autores que mereceram destaque de primeira página, como Virgínia Woolf e William Shakespeare.

Ai Weiwei: Entrelaçar

Até 09/07/2022

12 €

Ai Weiwei (Pequim, 1957) é um cidadão global, artista, pensador e ativista que recorre na sua obra a vários modos de análise e produção, dependendo do rumo e dos resultados da investigação que o ocupa no momento. Desde as posições iconoclastas perante a autoridade e a história — que incluíram o tríptico Dropping a Han Dynasty Urn [Deixando cair uma urna da Dinastia Han], 1995, e uma série de fotografias intitulada Study of Perspective [Estudo de perspetiva], (1995 - 2011), em que mostra o dedo do meio a símbolos do poder — a sua produção diversificou-se, passando a abranger arquitetura, arte pública e performance. Para além de considerações de forma e de protesto, atualmente Ai Weiwei mede a nossa existência segundo a relação com as forças económicas, políticas, naturais e sociais, unindo destreza oficinal e criatividade conceptual. Símbolos universais de humanidade e comunidade, como bicicletas, flores ou árvores, assim como os eternos problemas de fronteiras e conflitos são reformulados e potenciados através de instalações, esculturas, filmes e fotografias, ao mesmo tempo que continua a pronunciar-se publicamente sobre questões que acredita serem importantes. Ele é uma das mais proeminentes figuras culturais da sua geração e um exemplo da liberdade de expressão, tanto na China como internacionalmente. As obras em exposição — Iron Roots [Raízes de ferro] (2019) e Pequi Tree [Pequi vinagreiro] (2018 - 2020) — fazem parte de um corpo de trabalho que reflete o interesse e a preocupação de Ai Weiwei com o ambiente e, mais especificamente, com a desflorestação da Mata Atlântica brasileira. A exposição em Serralves, foi concebida especificamente para o Parque e para a sala central do Museu.

Azul e Ouro

Até 31/10/2021

5 €

Azul e Ouro – Esmaltes em Portugal da Época Medieval à Época Moderna O Museu Nacional Soares dos Reis inaugurou a exposição Azul e Ouro – Esmaltes em Portugal da Época Medieval à Época Moderna, dedicada em exclusivo e pela primeira vez em Portugal ao esmalte artístico. A exposição uma das peças «fundadoras» da coleção do Museu, uma série de 26 placas de esmalte pintado no século XVI, proveniente do Mosteiro de Santa Cruz de Coimbra, para reunir e confrontar de forma inédita várias técnicas de esmalte aplicadas num conjunto sumptuoso de objetos litúrgicos, devocionais e de aparato. As peças que serão expostas foram produzidas entre os séculos XII e XIX, sobretudo nas oficinas da região de Limoges, reconhecidas como as de maior prestígio. São diversas as representações desta singular e exigente técnica de ornamentação como é o esmalte. A mostra trará ao Porto vários tesouros nacionais, entre os quais o tríptico da Paixão de Cristo do Museu Nacional Frei Manuel do Cenáculo, uma das peças em esmalte existentes no nosso país com maior reconhecimento internacional. A exposição “Azul e Ouro” inclui, igualmente, outras peças de grande prestígio como dois cofres da Sé de Viseu, peças do século XII cobiçadas pelo mercado ilícito de antiguidades, roubadas em 1980 e encontradas anos mais tarde em Milão numa ação conjunta da Polícia Judiciária e da Interpol, ou uma placa de encadernação de finais do século XII, princípios do século XIII, encontrada acidentalmente numa escavação entre Leiria e o Mosteiro da Batalha. A última secção da exposição é dedicada aos revivalismos, às réplicas e à contrafação que se produziram em ampla escala por toda a Europa, ao longo dos seculos XIX e XX, encantando e ludibriando o olhar dos conservadores de museus e colecionadores privados na Europa e nos Estados Unidos.

Errata - Uma Revisão Feminista à História do Design Gráfico Português

Até 24/10/2021

O Museu da Cidade inaugura a exposição “Errata – Uma Revisão Feminista à História do Design Gráfico Português”. Com curadoria de Isabel Duarte e Olinda Martins, a mostra pode ser visitada no Foyer do Auditório da Biblioteca Municipal Almeida Garrett. Esta exposição procura fazer uma revisão sobre o papel das mulheres na história do design. Um projeto de investigação em desenvolvimento que pretende dar resposta a este “esquecimento” através de publicações, podcasts e apresentações públicas. A exposição apresentará o trabalho de mulheres designers do século XX que estão ausentes na história do design português e, ao fazê-lo, lançará um olhar crítico sobre os mecanismos ainda presentes que consentem e propagam essas omissões. A partir da recolha, documentação e apresentação dos trabalhos de designers gráficas, a exposição irá mostrar mulheres que ficaram à margem da história do design. Uma “errata” para corrigir uma omissão presente na história do Design.

Quando a Terra Voltar a Brilhar Verde para Ti

Até 27/02/2022

“Quando a Terra Voltar a Brilhar Verde para Ti”, exposição que “rouba” o título a um verso do poeta alemão Hölderlin, também usado pela dupla de cineastas Jean Marie Straub e Danièle Huillet para o seu filme sobre a morte do filósofo grego Empédocles. No local poderá ser apreciado o famoso Herbário de Júlio Dinis em diálogo com desenhos e esculturas de artistas como Rui Chafes, Ilda David, Teixeira de Pascoaes, Manuel Rosa e Lourdes Castro. Há ainda pinturas murais de José Almeida Pereira, realizadas a partir de obras de artistas ligados ao imaginário romântico, e uma composição sonora original de Jonathan Uliel Saldanha e Pedro Monteiro.

Il Divino Michelangelo & Il Genio Da Vinci

Até 09/01/2022

10.5 €

“Il Divino Michelangelo & Il Genio Da Vinci” é uma viagem abstrata inspirada na criação artística de dois grandes artistas renascentistas: Da Vinci (Leonardo di Ser Piero da Vinci, 1452-1519) e Michelangelo (Michelangelo di Lodovico Buonarroti Simoni, 1475-1564). A viagem começa pelo legado do artista Michelangelo, conhecido como o Divino. Abordamos a sua obra desde a sua génese até às suas influências nas diversas vertentes artísticas - pintura, escultura e arquitetura. Como se fosse designado por Deus para o concretizar, Michelangelo dá forma a várias obras icónicas. No espetáculo revisitamos a mão do fresco d’A Criação de Adão (fresco, 1511), as escultura des David (1501) o guerreiro que enfrentou Golias e de Baco (1596). Há também referências à mitologia romana e referências bíblicas com a obra Pietà (escultura, 1498) e no conjunto de pinturas no Teto da Capela Sistina (1508-1512) onde é possível observar “O Dilúvio” e “O Julgamento Final”. A viagem termina no ponto de partida: n’A Criação de Adão. Segue-se a próxima etapa da viagem, onde contemplamos a mente do inquieto génio Leonardo Da Vinci, num espetáculo visual através dos seus escritos, pesquisas, invenções e estudos, até às suas principais obras, como Homem Vitruviano (1490), as pinturas da Última Ceia (1495-98) e a Mona Lisa (1503-06).

Leonardo da Vinci – Observa, Questiona e Experimenta

Até 06/10/2021

Se de todas as coisas que admiramos de Leonardo da Vinci tivéssemos de destacar uma, talvez fosse a capacidade de antecipar-se ao seu tempo, em praticamente tudo o que fazia. Pintura, engenharia, anatomia, geometria e botânica são apenas algumas das disciplinas nas quais a sua marca ainda perdura e que, mais de 500 anos volvidos, estimulam a nossa imaginação… Aproximar o pensamento de Leonardo da Vinci e a sua atitude perante a vida para fomentar a curiosidade, o espírito crítico e o desejo de saber através da observação e das experiências constituem alguns dos objetivos desta exposição itinerante, que poderá ser apreciada a céu aberto, na Praça de Gomes Teixeira ("Praça dos Leões"), entre 8 de setembro e 6 de outubro. Esta experiência de descoberta, com base na essência do seu pensamento, transportado para os nossos dias, é o mote de “Leonardo da Vinci – Observa, Questiona e Experimenta”. Além de maquetes em escala de algumas das suas criações, o público poderá observar ainda e interagir com alguns dos engenhos concebidos por da Vinci através de experiências interativas e com recurso a realidade aumentada.

Impressive Monet & Brilliant Klimt

Até 09/01/2022

10.5 €

Impressive Monet é uma reinterpretação das obras de arte de um dos impulsionadores do impressionismo que mostra o que está para além da moldura, através de uma viagem pelo mundo de artista e pela sua busca interminável pela captura da luz. O público será imerso pelo movimento impressionista do artista e envolto pelas linhas e cores que fazem parte do mundo de Monet. Brilliant Klimt traça o percurso pelos aspetos biográficos e pelo legado artístico do artista austríaco através da sua pintura icónica - O Beijo. Este será o fio condutor da viagem pelo trajeto artístico ao mesmo tempo que são exploradas as influências do mundo de Klimt. O público ficará na intimidade de Klimt e sentir-se-á imerso pela arte romântica do artista.

Porto Legends - The Underground Experience

Até 31/10/2021

12 €

"Porto Legends: The Underground Experience" é um evento audiovisual que vai dar a conhecer dez lendas relacionadas com a história da cidade do Porto. O espetáculo será apresentado nas Furnas da Alfândega do Porto. A mais recente criação do ateliê português OCUBO, especialista na realização de projetos de vídeo mapping, estreia nas Furnas da Alfândega do Porto. O espetáculo vai dar a conhecer, através de uma experiência imersiva, dez lendas relacionadas com a história da cidade do Porto, inspiradas no livro do historiador Joel Cleto, "As Lendas do Porto". O projeto Porto Legends - The Underground Experience contou com 70 atores, 120 figurinos e 30 artistas de vídeo, recorrendo a 50 projetores de vídeo de alta definição, estrategicamente instalados nas paredes, no chão, nos tetos, nas colunas e nos arcos das Furnas da Alfândega do Porto. As dez lendas que constituem o espetáculo são narradas por Pedro Abrunhosa, na versão portuguesa, e pelo galardoado ator britânico Jeremy Irons, na versão inglesa. Ao longo de 45 minutos, serão contadas lendas como as de Pedro Cem, Zé do Telhado, Barrão Forrester, as famosas tripas à moda do Porto, o mistério do Tesouro da Serra do Pilar; o violento Cerco do Porto, o Terramoto de 1755 ou a do fantasma da Estação de São Bento. O público é convidado a circular livremente durante o espetáculo, numa experiência de 360º inédita a nível mundial. Porto.CARD - A NÃO PERDER! Aproveite o Porto.CARD e tenha descontos nas entradas: Bilhete Inteiro: 2€ de desconto / Pack de duas exposições: 3€ de desconto Bilhete reduzido: 1€ desconto /Pack de duas exposições: 1,5€ de desconto

Mal - Embriaguez Divina

Até 01/10/2021

12 €

Para explorar as várias formas do mal, um grupo a afundar-se num mar de papel transforma-se num coro posicionado numa tribuna. O título deste trabalho de Marlene Freitas faz várias referências à ambivalência do mal. Mal pode referir-se a uma inquietação, a um desconforto, à dor, ao sofrimento, à agonia, à mágoa, ao tormento, ao vazio, ao horror e também ao maléfico. Entretanto, Embriaguez Divina posiciona o mal como um estado de alucinação divina, de êxtase dionisíaco. O mal assume várias formas. Surge como força determinante num elevado número de histórias, e o teatro é há muito um contexto onde é revelado e exposto. Para alguns, a experiência do abismo do mal é um pré-requisito para a arte. George Bataille posiciona o mal e a arte em grande proximidade, como duas forças que se opõem a um mundo lícito de cálculo racional. Perceciona as crianças como seres comprometidos com o mal, revoltando-se contra um mundo adulto de convenções inibidoras. A exaltação Divina como uma insurreição transformativa do Mal contra o Bem, convidando a quebrar com a ordem, a escapar às normalizações e a desviar do guião.

Serralves em Luz

Até 17/10/2021

12.5 €

Descubra a grande exposição Serralves em Luz, visitando o Parque de Serralves em horário noturno, a partir das 21h!⁠ O Serralves em Luz, transforma pela primeira vez todo Parque de Serralves numa impactante exposição de luz, proporcionando a fruição noturna deste magnífico espaço através de uma experiência surpreendente. Esta grande exposição ao ar livre apresenta uma enorme dinâmica de luz e cor, criando uma atmosfera mágica que se estende a todo o Parque, dando a descobrir deslumbrantes novas perspetivas em torno deste notável património natural e arquitetónico. Recorrendo a variadas fontes de luz, como o LED, o halogénio, o hmi, o laser ou o vídeo, são criadas ambiciosas experiências visuais e sensoriais que transportam o visitante em diferentes perceções entre o real e o imaginário, construindo-se diálogos estáticos ou em movimento, através de 24 instalações ao longo de um percurso de 3km que atravessa todo o Parque. A introdução da cor, do som e de inovadores efeitos visuais permitem ao público vivenciar o Parque de uma forma muito distinta do seu estado habitual. As instalações luminosas transformam o espaço em ambientes imersivos que nos transportam para as diferentes estações do ano, que permitem a conexão com diversos elementos naturais do Parque – como a água ou a vegetação - e que nos levam a experienciar, de uma forma original, manifestações luminosas da natureza como o sol, a lua, os reflexos, o arco-íris ou as auroras boreais. O surpreendente percurso de iluminações está pensado num formato de sentido único, passando por diversos pontos de interesse do Parque e oferecendo ao público uma viagem sensorial muito variada e completa. Em paralelo a esta grande exposição noturna e ao ar livre, decorrerá um programa de visitas orientadas e de workshops de fotografia, que complementa e realça a vivência das diferentes dimensões em presença: luz, natureza, arte e arquitetura. Visite o Serralves em Luz e desfrute de uma noite verdadeiramente deslumbrante, em total segurança.

As sete últimas palavras de cristo

01/10/2021

14 €

Em 1786, Haydn recebe uma encomenda especial de Cádis, Espanha: música instrumental destinada à cerimónia das Três Horas, evocativa da Paixão de Cristo. A cerimónia durava entre o meio‑dia e as três horas da tarde da Sexta‑Feira Santa e promovia a meditação sobre sete frases proferidas por Jesus na Cruz, segundo os evangelhos. Este projecto deu a Haydn a oportunidade de explorar um universo de misticismo para o qual não tinha espaço na Áustria, e a versão original da obra para orquestra foi um grande sucesso por toda a Europa. Foi tocada originalmente numa gruta sob a Igreja do Rosário, com todas as entradas de luz tapadas e apenas um grande candeeiro no centro quebrando a escuridão. Esta noite, a obra é intercalada por música de C. P. E. Bach, compositor que mereceu a admiração de Haydn. O seu mais célebre concerto para teclas é aqui interpretado por Christian Zacharias, no duplo papel de solista e maestro.

Visitas Noturnas Orientadas – Serralves em Luz

Até 16/10/2021

2.5 €

A Grande Exposição Serralves em Luz convida à contemplação do património natural, paisagístico e arquitetónico existente no Parque de Serralves através da experienciação de um conceito criativo assente num ambicioso jogo de luz. Participe numa programação específica de visitas orientadas em torno da dinâmica de luz e cor que resulta numa narrativa impactante através de diversas atmosferas e fontes de luz que potenciam novas perspetivas sobre o Parque, numa simbiose única vivenciada in loco. Recorrendo a variadas fontes de luz, como o LED, o halogénio, o hmi, o laser ou o vídeo, são criadas novas experiências visuais e sensoriais que transportam o visitante em diferentes perceções entre o real e o imaginário, construindo-se diálogos estáticos ou em movimento com 24 instalações ao longo de um percurso de 3km que atravessa todo o Parque. A introdução da cor, do som e de efeitos visuais permite ao público vivenciar o Parque de uma forma diferente do habitual. As instalações luminosas transformam o espaço em ambientes imersivos que nos transportam para as diferentes estações do ano, que permitem a conexão com diversos elementos naturais do parque – como a água ou a vegetação - e experienciar de uma forma diferente as manifestações luminosas da natureza como o sol, a lua, os reflexos, o arco-íris e outros efeitos atmosféricos. Obrigatório o uso de máscara.

Magical Garden

Até 31/10/2021

15 €

Vista o casaco e venha viver o outono no Magical Garden Porto que já conta com mais de 60 mil visitantes! Desenhado tanto para adultos como para os mais pequenos, o espetáculo criado pelo atelier OCUBO promete uma viagem à volta dos quatro cantos do mundo através de um percurso noturno, onde a luz, a cor e os sons ambiente vão fazer o visitante “mergulhar” dentro de uma outra dimensão, através de uma experiência sensorial única. O percurso vai dar destaque a algumas das espécies botânicas já existentes no jardim, juntando 17 instalações luminosas, que incluem mais de 300 lanternas e milhares de lâmpadas LED, assim como hologramas, esculturas de luz e até experiências interativas que vão enriquecer ainda mais esta visita ao Jardim Botânico do Porto. Tendo em conta a situação pandémica, o evento é feito num percurso circular e é seguido um protocolo de regras sanitárias, de acordo com todas as recomendações das autoridades de saúde.

Feira de Vandoma

Até 31/12/2021

Uma das feiras mais emblemáticas da cidade, destina-se exclusivamente à venda de objetos usados, designadamente roupas, louças, mobiliário e artigos decorativos, discos, livros, aparelhos elétricos e/ou eletrónicos, utensílios domésticos e de trabalho (ferramentas). Localização: Avenida 25 de abril

Dias com Energia

Até 01/05/2022

As aulas do Dias com Energia assumem o horário "de inverno" para maior comodidade dos participantes. Passam assim a decorrer em quatro pavilhões municipais, todos os sábados. Todas as atividades são planeadas e orientadas por profissionais de educação física e são abertas a participantes de qualquer idade, embora não seja recomendável a grávidas, pessoas com mais de 60 anos ou com doenças crónicas. Para se inscreverem devem enviar um email para desporto@agoraporto.pt indicado o vosso nome e programa, local e aula pretendidos.

Domingos em Forma

Até 31/08/2022

O programa municipal Domingos em Forma regressa com uma sessão de aquecimento no Pavilhão do Lagarteiro seguida de uma caminhada pelos percursos do Parque Oriental da Cidade do Porto, entre as 10 e as 11 horas. Os interessados em participar devem enviar um email com nome, idade e domingo pretendido para desporto@agoraporto.pt e aguardar confirmação. Desaconselha-se a participação a grávidas e a pessoas com mais de 60 anos ou com doenças crónicas.

Banda Sinfónica Portuguesa

03/10/2021

10 €

Convidado especial neste concerto da Banda Sinfónica, Mário Laginha é amplamente conhecido pela sua actividade artística na área do jazz, mas nunca abandonou as outras linguagens musicais. O seu “Concerto para piano e orquestra” é um importante exemplo dessa vocação para juntar o que parecem ser mundos diferentes, sejam eles a música clássica, o jazz ou as expressões étnicas. A obra é agora apresentada com novos arranjos para orquestra de sopros e percussão, e o próprio Laginha ao piano. O programa abre com “Blue Shades” — uma obra de Frank Ticheli influenciada pelo blues e que importa, em jeito de tributo, alguns dos clichés do tempo das big bands. A terminar, uma sinfonia marcante do repertório para banda, escrita pelo francês Paul Fauchet em 1926.

Trabalhos Ocasionais de uma escrava

03/10/2021

3 €

Roswitha Bronski (Alexandra Kluge) é mais uma das grandes personagens femininas do cineasta. Roswitha é uma mulher esgotada, dividida entre os trabalhos domésticos, o cuidado do marido e dos filhos, e os abortos clandestinos que realiza para compor o orçamento familiar. Encontrará novas energias nos movimentos revolucionários a que adere, mas o primeiro passo para a mudança dá-se dentro da “unidade familiar”. Como diz uma frase no interior do próprio filme “Roswitha sente uma força tremenda dentro de si mesma, e ela sabe pelos filmes que essa força realmente existe.” Mal compreendido por muitos à data da sua estreia, Trabalhos Ocasionais de uma Escrava é um filme profundamente atual. (Cinemateca Portuguesa)

Comedy Club

Até 27/10/2021

10 €

A verdade é que não tivemos muito para rir nos últimos tempos, mas o riso está de volta em grande forma com o COMEDY CLUB – que irá acontecer durante os meses de Setembro e Outubro na Super Bock Arena – Pavilhão Rosa Mota e que terá no palco os melhores da comédia nacional. Mas por onde começar? A nossa lista é vasta: Fernando Rocha, Eduardo Madeira, Francisco Menezes, Sofia Bernardo, Alexandre Santos, Carlos Vidal e tantos outros… que prometem lhe devolver o ânimo e a alegria num total de oito noites muito especiais. Serão 8 noites de Comédia, onde Fernando Rocha – que dispensa apresentações, inaugura este evento no dia 10 de Setembro, juntamente com João Dantas já no dia 15 de Setembro é a vez do Carlos Vidal e do Zé Pedro. Na semana seguinte, a 22 de Setembro sobem ao palco o Alexandre Santos e o Joel Ricardo Santos. Já o João Seabra também subirá a este palco no dia 29 de Setembro e traz com ele o Rúben Branco, com muita comédia e boa disposição. O mês de Outubro começa com o Miguel 7 Estacas e o Pedro Neves a 05 de Outubro e já no dia 13 é a vez do Francisco Menezes “jorgar” em casa e convidar o Max Coliban para se juntar. Na semana seguinte, a 18 de Outubro, o Eduardo Madeira não vai deixar ninguém indiferente à sua boa disposição e a ela se junta o Adriano Moura. Terminamos como começamos, com o nosso Fernando Rocha que antes de encerrar as noites do Comedy Club, vem com a Sofia Bernardo para uma incrível despedida de noites de muita animação e gargalhadas.

Curtas-metragens de Alexander Kluge

06/10/2021

3 €

Um programa heteróclito que, através de uma montagem de filmes e de excertos de filmes produzidos para o cinema e para televisão ao longo de cerca de dez anos, nos introduz ao universo caleidoscópico de Alexander Kluge. Entre homenagens a Manoel de Oliveira, a Jean-Luc Godard (uma extraordinária conversa entre Kluge e Godard que aborda a relação de um “amor cego” com a paixão de fazer e ver cinema) ou às multiprojeções de Hans Richter (a quem é dedicado “Múltiplas Imagens para 5 Projetores”), a sessão organiza-se em torno do próprio cinema, seja através de uma reflexão sobre a luz, a sua matéria-prima (muito presente em DER ZAUBER DER VERDUNKELTEN SEELE), seja sobre a sua relação com o real (Lampedusa, a guerra do Iraque, o ground zero). De uma teoria das ruínas, transitamos para um artista da demolição (Helge Schneider, presença habitual no cinema de Kluge), ou para uma visão reconfortante sobre a permanência dos já centenários projetores de cinema. (Cinemateca Portuguesa)

A História do Soldado de Stavinsky/Ramuz

Até 10/10/2021

9 €

A peça A História do Soldado resulta da colaboração do compositor Igor Stravinsky com o escritor suíço C. F. Ramuz durante o período da Primeira Grande Guerra, em 1918. A história é contada por três atores, um grupo de bailarinos e uma banda de sete músicos. Musicalmente, A História do Soldado ocupa um lugar importante na produção de Stravinsky, e na história da música do século XX em geral. Um soldado de regresso à terra em licença de quinze dias, pára para descansar e toca o seu pequeno violino. É interrompido pelo Diabo, disfarçado de velho, que o convence a dar-lhe o violino em troca de um livro mágico que prevê o futuro. O Diabo convida o soldado a ir para casa com ele por três dias para o ensinar a tocar. Quando o soldado finalmente chega à sua aldeia, encontra a namorada casada com outro e toda a gente que o vê, até mesmo a sua mãe, pensa que ele é um fantasma. Percebe que tinha sido enganado – “não foram três dias, foram três anos” – e fica desesperado. Nem mesmo a vasta fortuna que acumulara o consegue animar. Quando o Diabo, desta vez disfarçado de velha, lhe oferece o violino de volta, ele não consegue extrair qualquer som do instrumento. Desgostoso, deita-o fora, rasga o livro e resolve partir. Até que chega a outro país, onde vive um Rei, que tem uma filha presa numa estranha melancolia. O Rei decretara que qualquer homem que a conseguisse curar poderia tomar a sua mão em casamento. O soldado decide tentar a sua sorte, e dirige-se audaciosamente para o palácio. Aí encontra um concorrente: o Diabo, disfarçado de violinista virtuoso. Mas consegue vencê-lo num jogo de carta e perdendo, propositadamente, toda a sua fortuna ganha de forma desonesta. Então descobre que consegue tocar novamente o violino e, melhor ainda, o som da sua música reanima a Princesa. O Diabo, finalmente na sua figura, tenta intervir, mas é forçado a dançar ao som do violino até cair exausto. O Soldado e a Princesa estão alegremente unidos, mas o Diabo jura vingança.

O Julgamento de Ubu

Até 16/10/2021

5 €

Em 1888, Alfred Jarry estreava o seu “Rei Ubu”, representado pelas Marionetas do Teatro das Phynanças. Mais de cem anos depois, o dramaturgo britânico Simon Stephens imaginou-lhe uma sequela, “O Julgamento de Ubu” (2010), peça agora representada pelo Teatro de Marionetas do Porto e encenada por Nuno M Cardoso. Numa primeira parte, é pela arte da marioneta que o nonsense escatológico da saga ubuesca de Jarry nos é devolvido, para depois, pela figuração humana, sentar Ubu no banco dos réus de um Tribunal Penal Internacional e instigar um exame de consciência coletivo sobre o poder e os seus trâmites. “Este julgamento. Esta linguagem. É importante para vocês, não é?”, lança-nos Ubu. No jogo de manipulação e de escala das marionetas e das figuras humanas desenha-se uma sátira selvagem sobre o duelo entre a justiça legal e a justiça moral, que nos deixa face a face com a irredutibilidade de Ubu, símbolo dos ditadores contemporâneos. “Sabe o que se passa na minha cabeça enquanto o ouço falar de justiça?”

Queer Porto 7

Até 16/10/2021

3 €

A 7.ª edição do Queer Porto – Festival Internacional de Cinema Queer está de regresso ao Teatro Rivoli, palco das três secções competitivas do festival, estendendo-se por outros espaços da cidade, como a Casa Comum da Reitoria da Universidade do Porto, a Faculdade de Belas-Artes ou o Maus Hábitos. A par da exibição de alguns dos mais importantes filmes do cinema queer produzidos nos dois últimos anos, o Queer Porto 7 acolhe uma programação paralela, comemorativa dos 25 anos do seu congénere lisboeta, com filmes, performances e atividades de âmbito académico que propõem um olhar sobre a história do cinema e ativismo queer, celebrando os seus protagonistas e expressões artísticas, e o seu impacto na nossa sociedade. O Queer Porto contará ainda com a presença da realizadora alemã Monika Treut, nome incontornável do novo cinema queer na Europa desde a década de 80, que vem apresentar o seu recente Genderation, um documentário que, passados mais de 20 anos, olha para os protagonistas do seu clássico Gendernauts, filme também incluído na programação da presente edição do festival.

Pedro Emanuel Pereira

12/10/2021

6 €

Considerado um dos mais proeminentes pianistas da sua geração, Pedro Emanuel Pereira apresenta-se com a sua própria arte e visão do mundo, moldada pela jornada de sucesso que tem acompanhado a sua carreira na música erudita. A partir da sua abordagem num instrumento orquestral que venera, é através das teclas de um piano que personifica vivências, histórias e a cultura musical portuguesa, que se ouve a partir da brilhante poesia e dos diferentes estilos que explora.

Caixa para guardar o vazio

Até 23/10/2021

7 €

Caixa para guardar o vazio é uma escultura performativa com uma perspetiva pedagógica, criada em 2005 após um convite do Teatro Viriato. Esta caixa é matéria, é forma e é também acontecimento. Constitui-se como lugar para explorar com o corpo, num processo de descoberta individual ou coletivo. Apresenta-se como uma “caixa de madeira fechada” que é ativada pelos corpos de dois bailarinos, que a revelam em diálogo com grupos de crianças através de movimento e voz. O espaço abre-se, dobra-se, desdobra-se e expande-se, criando um clima de comunicação e descoberta que termina com a revelação do interior da escultura, momento em que percebemos que o nosso corpo é também um lugar.

Workshop Fotografia Noturna no Parque

15/10/2021

30 €

A Grande Exposição Serralves em Luz constitui uma oportunidade única para obter belas e singulares fotografias do Parque de Serralves. A luz, ou a ausência desta, são poderosas ferramentas de criação que permitem mostrar uma versão da realidade de uma forma encantadora e misteriosa. Fazer uma fotografia de paisagem durante a noite pode ser um desafio, mas, aprendendo as técnicas adequadas, é possível um interessante e surpreendente resultado. Os participantes devem estar munidos de uma câmara fotográfica digital - que permita o controlo manual da exposição, da focagem, da sensibilidade e da temperatura de cor - e de um tripé. Não sendo obrigatório, recomenda-se o uso de um cabo disparador ou disparador remoto e as baterias carregadas. Obrigatório o uso de máscara. Monitor: Filipe Braga Ponto de encontro: receção do Museu Lotação: 15 adultos Mínimo de participantes para realização: 8

O Halloween Dos Mágicos

16/10/2021

5 €

O mais espetacular e fantástico Halloween só podia ser mesmo o dos mágicos. Aliás, a tradição mágica dos mágicos manda mesmo que assim seja, e até está escrito no Grande Livro dos Mágicos que o Halloween nunca possa ser… desmágico! No auditório do Museu Futebol Clube do Porto e sob a batuta engenhosa e performativa de Rui Ramos, esta é mais uma História com Magia para Dragõezinhos dirigida a crianças, mas sem esquecer os mais velhos… O evento é pensado para a participação em família, pois neste universo de encantar, até os adultos se divertem a valer!

Três quadros de Itália

16/10/2021

14 €

Francesco Filidei volta a estrear uma obra no Porto, desta vez um concerto para piano e orquestra, num fim de tarde inteiramente dedicado ao País Tema. Tanto o maestro como o solista são estreias na Casa da Música: Tito Ceccherini é fundador do prestigiado ensemble Risognanze e é um impulsionador da música contemporânea; Maurizio Baglini é premiado do Concurso Chopin e, com apenas 24 anos, ganhou o World Music Piano Master em Montecarlo. O programa completa-se com composições italianas em estreia nacional.

Nelson Freitas

16/10/2021

25 €

Nelson Freitas apresenta “Dpos d’Quarentena” em concerto. Nelson Freitas está de volta aos palcos para apresentar o seu novo disco “Dpos d’Quarentena” onde abraça a diversidade de estilos da música de Cabo Verde, aliando-a a outros géneros musicais que trazem uma nova energia. Podemos encontrar neste concerto sabores musicais que vêm da Nigéria, do Gana ou da África do Sul. O álbum conta com o single de ouro “Dpos d’Quarentena” com mais de 9 milhões de visualizações no YouTube e com as participações muito especiais de Mr Eazi, Dino D’Santiago, Rony Fuego, Julinho KSD, Mikas Cabral, June Freedom e Neyna. Um concerto que reúne novas músicas, novas energias e grandes surpresas.

Visita - Oficina ao Treetop Walk

Até 31/10/2021

12 €

Na copa das árvores. Serralves convida-te a um passeio singular ao nível da copa das árvores onde poderás observar os vários espaços naturais e culturais existentes no Parque de Serralves e explorar a sua biodiversidade. O Treetop Walk, passadiço de 260 metros de comprimento, inserido na mata do Parque, desafia-nos a despertar os sentidos para o que a Natureza tem de melhor. Observar as folhas, os ramos mais altos e a copa das árvores, ouvir o canto das aves e reparar nos abrigos e ninhos que aqui habitam, são alguns dos desafios que fazem desta viagem, inesquecível e inspiradora às paisagens e biodiversidade do Parque. Inscrição obrigatória para m.tavares@serralves.pt, até às 17:00 da sexta-feira anterior. Lotação: 20 pessoas

Os Fidalgos Da Casa Mourisca | Centenário da estreia

17/10/2021

10 €

Para assinalar o centenário da estreia do filme português “Os Fidalgos da Casa Mourisca”, de Georges Pallu, o Coliseu Porto Ageas recebe um concerto que terá como ponto de partida a partitura original do compositor Armando Leça. Ao vivo, um octeto de solistas da Orquestra Metropolitana de Lisboa, dirigido pelo maestro Cesário Costa, irá interpretar a partitura original de Armando Leça. A imagem digitalizada e a música interpretada pelos solistas da Metropolitana serão oportunamente gravadas, resultando numa cópia digital de alta definição para projeção em sala, assim como numa nova edição DVD da Cinemateca Portuguesa que dará continuidade à coleção de títulos do cinema mudo português.

Claire Huangci

17/10/2021

10 €

Pianista americana de ascendência chinesa, Claire Huangci tem construído uma carreira de grande nível. Ganhou o Primeiro Prémio e o Prémio Mozart no Concurso Géza Anda, em 2018, galardões que se somam a inúmeras outras conquistas. As suas interpretações combinam virtuosismo com uma apurada sensibilidade e têm-lhe valido os mais rasgados elogios da crítica. Dois anos depois de tocar em concerto com a Orquestra Sinfónica do Porto Casa da Música, estreia-se agora em recital na mesma sala com um programa marcado por obras favoritas do repertório pianístico.

A Alemanha no Outono

17/10/2021

3 €

No outono de 1977 a República Federal da Alemanha viveu a mais grave crise política desde a sua fundação, em 1951. O confronto entre os grupos de extrema-esquerda e o Estado chegou ao apogeu: a Fação Exército Vermelho raptou Hans-Martin Schleyer e desviou dois aviões para obter a libertação dos seus membros. A resposta do Estado foi uma brutal repressão, com o apoio da opinião pública e o duvidoso suicídio dos líderes da Fação Exército Vermelho, numa prisão de segurança máxima. Um grupo de cineastas, entre os quais Alexander Kluge, Rainer W. Fassbinder e Edgar Reitz, decidiu fazer um filme em episódios sobre esta crise e os seus significados mais profundos. (Cinemateca Portuguesa)

22ª edição Festa do Cinema Francês

Até 27/10/2021

3.5 €

Em 2020, a Festa do Cinema Francês resistiu à Covid-19, apesar das restrições sanitárias, constituindo-se numa bonita edição de resiliência, recebendo mais de 11.000 espectadores que, espalhados por cinco cidades diferentes, apreciaram 54 filmes. Este ano, o evento acontece no Teatro Municipal do Porto, de 17 a 23 de outubro, com uma seleção especial para o público em geral e ainda com as tradicionais sessões escolares. A programação vai trazer novamente o melhor da cinematografia francesa produzida no último ano. Alguns filmes serão acompanhados de debates com pensadores franceses e portugueses, enriquecendo ainda mais os vínculos culturais entre ambos os países. Adeus idiotas, de Albert Dupontel, filme que abrirá o festival, fá-lo-á viver momentos de gravidade e de leveza com as suas três personagens tão cativantes. Através de Um Triunfo de Emmanuel Courcol poderá participar numa formidável aventura humana graças a um workshop de teatro numa prisão. Deixe-se envolver por Emmanuel Mouret e seu filme As coisas que dizemos, as coisas que fazemos, e as várias histórias sentimentais habilmente construídas. Já com Gagarine de Fanny Liatard e Jérémy Trouilh, o público jovem acompanhará Youri, de 16 anos, que cresceu a sonhar vir a ser cosmonauta, no seu combate para salvar a sua cidade.

O que o Mundo Precisa é de uma Deusa

20/10/2021

7 €

Os espetáculos da 32.ª edição do Festival Internacional de Marionetas do Porto reequacionam a arte da marioneta e interrogam o nosso papel no mundo. O coletivo Alma d’Arame contrapõe "O Que o Mundo Precisa é de uma Deusa”, em coprodução com a Companhia João Garcia Miguel, criador que assina o texto dramatúrgico inspirado na “Lisístrata” de Aristófanes e na pergunta: será o sexo uma arma? Propondo uma poética da alucinação, entre o sonho e a realidade, este espetáculo-performance faz da imaginação o veículo de procura de uma nova consciência.

Pedro Melo Alves’ Omniae Large Ensemble

20/10/2021

14 €

O septeto Omniae Ensemble de Pedro Melo Alves tornou-se muito rapidamente uma referência do jazz feito em Portugal. Conquistou o Prémio de Composição Bernardo Sassetti 2016 e figurou nas listas de melhores discos do ano, graças à junção de músicos talentosos com a escrita prodigiosa de um jovem compositor. A proposta que traz ao Outono em Jazz resultou de um convite do festival Guimarães Jazz 2020: o septeto expande-se para um conjunto atípico de 22 músicos, reunindo nomes que têm marcado a actual música improvisada, experimental e erudita contemporânea em Portugal, com a direcção do maestro Pedro Carneiro. Com um álbum prestes a ser lançado pela Clean Feed, esta é uma face poderosa da música de Pedro Melo Alves, um compositor heterodoxo criador de uma música alinhada com as tendências estilisticamente desterritorializadas do século XXI.